A editora

Minha foto
Nasci no Recife, capital de Pernambuco, um dos 26 Estados do Brasil. Sou jornalista diplomada, amante da vida e de tudo que é positivo, verdadeiro e autêntico. Deixei as águas do Capibaribe, o mais famoso rio que banha o Recife. Atravessei o Oceano Atlântico e desaguei no rio Tejo, que acalenta Lisboa. E para aproximar esses dois lugares tão distantes mas com fortes ligações históricas e culturais, dei início a construção desta "ponte" Pernambuco-Portugal.

domingo, 19 de dezembro de 2010

A origem do topónimo SESIMBRA

Igreja de Nossa Senhora do Cabo Espichel, Sesimbra

Por Maria do Céu Carvalho Dias*

A pedido de um comentarista (ver mensagem Os árabes em Sesimbra) vos direi, com base numa conversa com o meu amigo e ex-aluno Luís Ferreira, arqueólogo e autor do livro “Da pedra ao acorde: o Castelo de Sesimbra”, que o nome Sesimbra tem origem na língua celta – Cempsibriga – que já aparece nos escritos romanos ligada ao Cabo Espichel. Cempsi vem de o povo Cempso que habitou esta região e Briga quer dizer povoação fortificada. Também importante é lembrar-vos que no Foral de Sesimbra de 1201, Sesimbra já é “Sesimbria”.Outras hipóteses discutíveis já surgiram, como Shezambra (do árabe); Sysimbrium (do latim) que é a designação de uma planta, provavelmente existente nesta zona, e cujas flores brancas as noivas romanas utilizavam para fazer as suas grinaldas; Sisymbrinm (também do latim) que significa a planta agrião.
Como para quase tudo em Portugal há uma explicação lendária, também o nome Sesimbra tem uma lenda:
- Há muitos, muitos anos, quando estas terras eram povoadas e governadas por um tirano que exigia variados tributos, inclusivamente dormir com as noivas na véspera do casamento (direito comum na Europa), o pescador Zimbra não aceitou esta exigência do Senhor com a sua noiva Maria. Tentou convencer outros colegas a terem a mesma atitude e fugirem para junto do mar, onde passariam a viver. Ao chegar a véspera do seu casamento com Maria, acompanhado por outros casais desceram o monte e fundaram a vila de Sesimbra. O nome relaciona-se com o papel de chefe que Zimbra passou a ter, pois sempre que era preciso tomarem posição diziam: “Se Zimbra quiser” e daí Sesimbra.


* Maria do Céu Carvalho Dias é formada em História pela Universidade Clássica de Lisboa

Um comentário:

  1. desde criança que ouço esta história que sempre me fascinou,como me fascina a vila de seu nome Sesimbra.

    ResponderExcluir